João Paulo Cotrim

Editor | Portugal

João Paulo Cotrim nasceu em Lisboa em 1965. Lançou-se há pouco ao abysmo, uma editora onde os livros se fazem projetos, entre os quais o premiado álbum Sérgio Godinho e as 40 Ilustrações ou Autismo, de Valério Romão. Guionista para filmes de animação , como o Fado do Homem Crescido, com Pedro Brito, ou Sem Querer, com João Fazenda, escreveu também novelas gráficas, como a aclamada Salazar – Agora, na Hora da Sua Morte, e ficção, de que é exemplo O Branco das Sombras Chinesas, em parceira com António Cabrita. Dedicou-se também aos ensaios, destacando-se Stuart – A Rua e o Riso ou El Alma de Almada El Ímpar – Obra Gráfica 1926-1931 e à arte dos aforismos, plasmados n’A minha gata. Já deixou a sua marca na poesia, ao publicar Má Raça, com Alex Gozblau, e privilegiou histórias para “as mais disparatadas infâncias”, expostas em Sem Querer, em articulação com André da Loba. Dirigiu desde a sua abertura, em 1996, até 2002, a Bedeteca de Lisboa, tendo em consequência organizado um sem número de edições, iniciativas e exposições, bem como participado em colóquios, simpósios e conferências. Lecionou vários workshops e cursos no ArCo e no IADE, na Pós-Graduação em Ilustração e Banda Desenhada. Assinou A Narrativa do Século – Dois ou três apontamentos sobre a picaresca viagem da banda desenhada pelo século XX incluída em A Arte no Século XX (Afrontamento/Fundação Serralves, 2002). É coordenador do site de promoção de leitura Cata Livros.